health

[automobilismo] [bleft]

Technology

[futebol][bsummary]

business posts

[futebol][twocolumns]

A volta por cima de Damon Hill


Em dia de rara inspiração, Hill quase levou a limitada Arrows à vitória no GP da Hungria de 1997.

Por Brunno Rodrigues
Ribeirão Pires/SP



Conhecido por ser um circuito muito travado onde ultrapassar é uma tarefa das mais difíceis, Hungaroring vem sendo o palco do Grande Prêmio da Hungria, sem interrupções, desde o ano de 1986.

Embora a pista não costume figurar entre as favoritas do público e dos próprios pilotos em geral, em algumas oportunidades, Hungaroring foi cenário de grandes disputas e corridas fantásticas, que ficaram na memória dos fãs da velocidade.


Minha corrida preferida nesse circuito ocorreu no ano de 1997. Neste ano o GP da Hungria foi a 11ª de 17 etapas, e deu seguimento a uma temporada marcada pela intensa disputa entre Michael Schumacher (Ferrari) e Jacques Villeneuve (Williams). Naquele momento do campeonato Schumacher liderava com 53 pontos contra 43 de Villeneuve.


Todos os olhos estavam voltados para os dois ponteiros do campeonato, que tiveram bom desempenho nos treinos classificatórios, garantindo lugar na primeira fila, com vantagem para o alemão da Ferrari. O que ninguém esperava é que outro piloto roubasse a cena e se destacasse como grande nome do final de semana. Após excelente desempenho na qualificação, Damon Hill conseguiu a façanha de levar a limitadíssima Arrows ao 3º posto no grid de largada.


Após o término do treino classificatório, o próprio Hill dizia estar surpreso com o desempenho de seu carro, que não costumava sequer figurar entre os 10 mais rápidos em outros circuitos, porém ressaltava a possibilidade de fazer uma boa corrida, uma vez que os pneus Bridgestone, que equipavam o seu bólido, mostravam-se mais competitivos que os Goodyear nas altas temperaturas da pista húngara.


Além disso, apesar de ser um piloto extremamente contestado mesmo após ter obtido um título mundial em 1996, Damon Hill era sabidamente um piloto extremamente competitivo no circuito húngaro. Foi em Hungaroring que Hill classificou-se pela primeira vez para uma corrida de Fórmula 1 em 1992, conseguindo a façanha de colocar a mais que decadente Brabham no grid, feito repetido no ano seguinte. Também foi neste mesmo palco que o britânico comemorou sua primeira vitória em 1994, além de conquistar um imponente
 grand chelem em 1995.

No domingo, as expectativas de uma grande corrida se confirmaram e a zebra começou a aparecer. Logo na largada Hill pulou para a 2ª posição.  Schumacher manteve a ponta e Villeneuve caiu para 5º.


Não demorou muito para que os pneus da Ferrari de Schumacher se desgastassem e formassem bolhas. Com isso, o alemão perdeu ritmo bruscamente e, não apenas Hill, como também um pelotão de mais 3 carros se aproximaram formando uma fila.


O motor Yamaha da Arrows de Hill não era dos mais potentes, o que dificultava a vida do inglês na tentativa de ultrapassar Michael Schumacher. Todavia na 9ª volta, o britânico se atirou de forma arrojada, passou pelo alemão, que seguiria perdendo posições para os adversários nas voltas seguintes, e abriu vantagem na liderança.


Após estabelecer-se na liderança Hill passou a ser perseguido pelas Williams de Villeneuve e Frentzen.


Na volta 24, o canadense fez seu primeiro
 pitstop e não contou com a sorte, perdendo bastante tempo com um erro da equipe. Logo na volta seguinte, Hill foi para os boxes e teve a seu favor um bom trabalho da equipe Arrows.

A partir daí, a maior ameaça para Hill parecia partir de Frentzen, que buscava recuperação no campeonato e permaneceu na pista com a estratégia de fazer uma parada a menos que os concorrentes, mas na volta 28, o alemão da Williams foi surpreendido por problemas no motor, sendo forçado a abandonar a prova, devolvendo a liderança para as mãos de Damon Hill, que cada vez mais abria vantagem para Villeneuve, construindo uma vitória fantástica, a bordo de um dos carros menos competitivos da Fórmula 1.


Porém, inúmeras vezes o esporte acaba não trazendo os resultados mais justos. Há 3 voltas do fim, e com vantagem superior a 30 segundos para Villeneuve, a Arrows de Hill passou a sofrer com um problema hidráulico, fazendo o inglês perder mais de 10 segundos por volta.

Na última volta, Villeneuve fez a ultrapassagem e viu a vitória caindo em seu colo. Hill de forma brava e heroica conseguiu arrastar sua Arrows para cruzar a linha de chegada na segunda colocação. Johnny Herbert completou o pódio e o líder do campeonato, Michael Schumacher, chegou na 4ª colocação.


Com o resultado da corrida, o mundial de pilotos ficou mais apertado. Jacques Villeneuve reduziu a diferença para Michael Schumacher para apenas 3 pontos
.

Apesar da grande injustiça de não ter sido o vencedor daquele GP, o nome do final de semana foi, sem dúvidas, Damon Hill. O inglês foi mais aplaudido e festejado do que o próprio Villeneuve. Todos se renderam diante de sua magnífica atuação.


Certamente, o GP da Hungria de 1997 marcou o renascimento e a volta por cima do piloto britânico, que fez daquela, provavelmente, sua melhor atuação na Fórmula 1. A vitória na Hungria abriu portas e, após isso, com a moral alta novamente, Hill ainda conseguiria um contrato com a equipe Jordan para o ano seguinte, onde conquistaria inclusive sua última vitória na categoria mais alta do automobilismo mundial.

6 comentários:

  1. Damo Hill era o atual campeão mundial na época Brunno.
    Muito bom tezto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim... e carregava o número 1 na Arrows... é mole? haha

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Bem amigos,Damon Hill,piloto inglês filho do bi campeão Graham Hill 1962 e 1968 sempre foi na opinião de muitos torcedores e muita gente da mídia um piloto de mediano pra bom.Já no seu segundo ano de F1 eve Ayrton Senna como companheiro de equipe nada mais nada menos do que o tri campeão Ayrton Senna.

    Naquele ano com a morte de Senna Damon Hill se tornou a principal esperança da equipe Williams para o título mundial de 1994,com as punições recebidas por Michael Schumacher no decorrer do campeonato Damon Hill chegou a ultima prova em Adelaide na Austrália precisando apenas chegar à frente de Schumacher pra ser campeão do mundo,pois tinha vencido a corrida anterior em Suzuka,só que numa manobra canalha do alemão tirou Hill da corrida após ter sua suspenção quebrada por Schumacher após o mesmo ter rodado e batido sozinho.

    Em 1996 em uma grande temporada conquista seu primeiro título mundial na F1,em 1997 partiu pra pequena equipe Arrows,no GP da Hungria quando ele liderava com mais de 30 segundos de vantagem pro canadanse Jacques Villeneuve da Williams,sua ex equipe,ele percebe que tem problemas com o combustível,e tendo que economizar até o final da prova para conseguir terminar,acabou ultrapassado por Villeneuve e chegou 9 segundos atrás do canadense.

    Ano seguinte em 1998,assinou com a pequena Jordan onde viria a vencer sua última corrida na carreira no Grande Prêmio da Bélgica em SPA Francochamps debaixo de muita chuva.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao Leitura Esportiva. Seu comentário é bastante importante para nós!

Comentários anônimos não serão mais aceitos.